Sua conscientização política

"Seria uma época de guerras cruéis em que novos césares surgiriam e em que uma elite de homens de aço, que não buscavam ganhos pessoais e felicidade, mas o cumprimento dos deveres para com a comunidade, tomaria o lugar dos democratas e dos humanitários" Hajo Holborn, explicando uma previsão de Oswald Spengler em A History of Modern Germany: 1840-1945; Princeton University Press, 1982. Página 658

terça-feira, 14 de abril de 2015

Presidente Assad chama de falsa a coalisão Anti-ISIS – por David Duke


14/04/2015

David Duke
Comentário – O presidente da Síria destacou que os Estados Unidos e suas dezenas de aliados estão realmente fazendo muito menos para lutar contra o ISIS que a Síria está. A verdade é, naturalmente, que o exército sírio do presidente Assad é uma força efetiva lutando contra o ISIS, enquanto os Estados Unidos e seus aliados têm estado despejando dinheiro e armas para as forças “rebeldes” lutando contra Assad. Assim, na balança, a coalizão liderada pelos Estados Unidos é realmente aliada do ISIS. Amigos dos americanos como Arábia Saudita, Catar, e Turquia têm emprestado direto apoio para o ISIS em termos de dinheiro, armas, e logística. Mesmo a Jordânia, cujo rei foi recentemente retratado na mídia neoconservadora como uma cara durão ISIS, tem permitido ele mesmo se tornar uma via maior para os combatentes estrangeiros do ISIS se infiltrar em seus vizinhos Iraque e Síria.



            Então, claro, existe o sombrio papel de Israel. Alguém deve perguntar, “qui bono?”, Quem se beneficia? Israel tem sido o grande beneficiário do ISIS. ISIS desencadeia todo seu terror sobre os “hereges” muçulmanos, cristãos, e outras minorias, e parece totalmente despreocupado sobre a hegemonia sionista no Oriente Médio. Eles e seus “rebeldes” sírios, efetivamente aliados, estão mantendo o governo da Síria preso. Síria junto com o movimento Hezbollah do Líbano são talvez o maior obstáculo do sonho de Netanyahu atacar o Irã com impunidade. E naturalmente existe os frequente relatos dos combatentes do ISIS serem tratados em hospitais israelenses e outras indicações de ligações clandestinas.

            A entrevista de Assad com o Russia Today faz alguns pontos muito interessantes e dignos de leitura.


Assad: Coalizão anti-Isis não quer se livrar do Estado Islâmico completamente.

27 de março de 2015


O presidente da Síria Bashar al-Assad (Reuters / SANA / Handout via Reuters)


            A aliança de 60 países declarando planos para acabar com o Estado Islâmico não é séria, disse o presidente Bashar Assad para a mídia russa. Alguns de seus membros preferem manter a força terrorista para chantagear diferentes países, disse ele.

            A taxa de ataques aéreos conduzidos pelos Estados membros da coalizão anti-ISIS, alguns dos quais são “ricos e avançados”, é somente de cerca de 10 ataques por dia sobre o território da Síria e Iraque, Assad disse em uma entrevista publicada sexta.
A Força Aére Síria, a qual é muito menor em comparação para esta coalizão conduz em um único dia muitas vezes o número de ataques aéreos conduzido pela coalizão que inclui 60 países,” disse Assad.
Isto não faz sentido. Isto mostra a carência de seriedade,” disse o presidente da Síria. “Eles não querem se livrar completamente do ISIS”.
Não existe nenhuma força séria para combater o terrorismo, e o que está sendo alcançado pelas forças sírias no chão equivale em um dia o que está sendo alcançado por estes Estados em semanas,” disse Assad. “uma coalizão anti-terrorista não pode consistir de países os quais são eles mesmos apoiadores do terrorismo.”

‘Tropas de paz na Síria significaria o reconhecimento do Estado Islâmico’

            Mais ainda, ele alertou que a decisão de mandar tropas de paz na Síria é inaceitável e poderia ter perigosas consequências. Se implementada, a mudança iria significar o reconhecimento do Estado Islâmic.
A força de paz é realmente baseada entre países em guerra um com outro. E quando alguém fala sobre enviar forças de paz para lidar com o ISIS, eles reconhecem o ISIS como um Estado. Tal retórica é inaceitável e perigosa,” disse Assad.
            O presidente da Síria disse que o Ocidente não tem uma solução política para a crise na Síria, reivindicando isso está somente interessada em destruir o governo. “Eles querem nos transformar em marionetes. Eu não penso que o Ocidente tem uma solução política. Eles não querem uma. Quando eu digo o Ocidente, eu estou primariamente me referindo aos EUA, França, o Reino Unido. Outros países são secundários.”
            Para por um fim ao conflito armado na síria que segue entre as tropas do governo e militantes internacionais, tais países como Turquia, Arábia Saudita, Catar, e alguns países europeus, devem parar de armar terroristas, disse o presidente sírio.


‘A Síria não está em contato com os EUA’

            O presidente sírio disse aos jornalistas russos em Damasco que não tem nenhum contato direto com os EUA e não está envolvido em qualquer discussão.
Certas ideias são passadas por meio de terceiros, mas não podem ser consideradas como um dialogo sério,” disse Assad, adicionando que a única opção para seu país é esperar mudarem as políticas americanas.  
            De acordo com o ponto de vista do líder, existem dois campos políticos nos EUA – um mais pacífico e uma mais radical, o agressivo. O primeiro é “uma minoria”, enquanto o último dá todas as ordens em política externa.

            Os belicistas no segundo campo apoiam completamente ideias agressivas tais como as que dirigem o envolvimento militar na Síria e Iraque, assim como enviando armas para a Ucrânia.
Existe uma conexão entre a crise síria e o que está acontecendo na Ucrânia. Primeiramente, por causa que ambos países são importantes para a Rússia. Em segundo lugar, porque existe um objetivo em ambos casos para enfraquecer a Rússia e criar estados marionetes,” disse Assad aos repórteres russos.

‘Síria saúda expansão de base naval russa’

           Quando perguntado sobre a instalação naval russa no porto sírio de Tartus, Assado disse que seu governo iria apoiar a ideia de reviver e expandi-lo em uma base militar, caso Moscou procure isso como opção.
Nós saudamos a expansão da presença russa no Mediterrâneo oriental, especialmente próximo de nossas margens e em nossos portos,” disse ele.
            A instalação naval em Tartus foi construída durante a era soviética e foi principalmente usada para reparar e reabastecer os navios de guerra russos no Mediterrâneo. Uma vez que a crise síria fez uma escalada, todo pessoal russo militar foi retirado da instalação.

            Assad ressaltou que a presença da Rússia forneceu um certo sentido de equilíbrio na região. Ele adicionou que no passado, quanto mais visível a influência de Moscou era na região, mais estável se tornava a área.

Tradução por Tannhauser




Sobre o autor: Dr. David Duke é graduado na Universidade Estadual de Louisiana com bacharelado em História. Ele concluiu seu doutorado na maior universidade da Ucrânia. Tem ministrado palestras em mais de 25 nações e em mais de 250 universidades ao redor do mundo. É um ativista político para a auto determinação dos americanos de etnia europeia (fundando uma reformulada Ku Klux Klan em 1974) e é assíduo opositor da supremacia judaica o que atraiu antipatia e adversidade da comunidade judaica internacional, resultando em duas tentativas de prisão quando foi convidado a ministrar palestras na República Tcheca e na Alemanha.

            Foi eleito como membro da Câmara dos Representantes dos EUA (pelo Estado da Lousiana no mandato de 1989 – 1993), que é uma das duas câmaras do congresso dos EUA.





14 comentários:

  1. Estado Islâmico (ISIS) atuando no sul dos EUA, fronteira com o México?
    http://www.washingtontimes.com/news/2015/apr/14/islamic-state-operating-in-mexico-just-8-miles-fro/

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo.
    Esse negócio da ISIS atacar a todos, menos o estado judaico e seus membros, deveria ser até tema de monografias! É tão gritante, patente e grotesco quem comanda os cordames que revira o estômago!

    Mas os "jornais nacionais" da vida entopem a minúscula mentalidade vigente com distorções, nulidades e falsidades, entortando de vez o "rançocínio" do povinho, que diz: "A inguinorança istravanca o pogréssio!"

    Dói até no...!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá camarada!

      Esse tipo de ação, uma exército terrorista, com financiamento e armamento de origens obscuras, atacando nações, desafiando nações, sem a devida cobertura e questionamento midiático, segue o padrão de ação, em termos de omissão midiática, do ... bolchevismo!

      Eu fico estupefato também com essa omissão! Nesse tópico, que aguardava ser escrito por alguém com simplicidade, veio melhor que a encomenda, ainda com respaldo de alguém que combate como nenhuma outra nação o ISIS (Estado Islâmico), que é o Assad, vou usar como um tipo de tópico fixo para postar notícias, as poucas que aparecem dizendo algo coerente, sobre tal situação.

      Abraços.

      Excluir
  3. Essa coalizão anti-Estado Islâmico, para mim passou a ser muito suspeita a poucos dias. Por isso eu resolvi escrever um artigo sobre isso também no meu blog! e um dos suspeitos que eu pensei foi na OTAN, que a muito tempo queria invadir a Síria. O ocidente só esta usando o Estado Islâmico para tirar Assad do poder.

    http://daniloczarevich.blogspot.com.br/2015/04/estado-islamico-uma-desculpa-para-o.html

    Saudações, camarada TANNHAUSER!

    ResponderExcluir
  4. Afirma o governo russo que EUA, Grã-Bretanha, França e Jordânia recusam-se a reconhecer o chamado Estado Islâmico (ISIS, ou ISIL) como um grupo terrorista desvinculado ao Al Qaida, pois assim pode-se alegar que trata-se de uma organização antiga que ataca a Síria, e não um grupo recentemente arregimentado e organizado pelas forças do Ocidente (OTAN e quem está por trás dela, que é a política judaica internacional).

    O contraditório é que mesmo que se tratasse do Al Qaida, o EUA declarou a invasão ao Iraque sob o pretexto de combater o terror do Al Qaida, mas por que então não declara guerra ao chamado Estado Islâmico (ISIS/ISIL) uma vez que segundo a ONU trata-se de organizações conectadas entre si?

    http://www.presstv.ir/Detail/2015/04/10/405650/West-blocks-Syria-request-to-ban-ISIL

    ResponderExcluir
  5. O ISIS (Israel Secret Intelligence Service) é uma espécie de Black Water versão árabe à serviço da Rinoland. Se formos estudar no mapa onde atacam, verificaremos que agem apenas nas áreas que a Rinoland pretende ocupar e que constam no Plano de Oded Yinon. Portanto, se alguém acredita que Rinoland deixará formar o Estado Palestino ou que quer paz com os mesmos .... eu já deixei de acreditar em Papi Noel faz tempo.

    https://www.youtube.com/watch?v=O8V5d04akDk

    https://www.google.com.br/search?q=grande+israel&biw=1024&bih=677&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=m-g6VfyuEsrTsAXF4IHIAw&sqi=2&ved=0CCMQsAQ#imgrc=DQXB7rQ9U3IqpM%253A%3B_DZeH6Pa3ZndaM%3Bhttps%253A%252F%252Fnoticiasdesiao.files.wordpress.com%252F2010%252F07%252Fisnpiracao_bandeira_israel.jpg%3Bhttps%253A%252F%252Fnoticiasdesiao.wordpress.com%252Fpage%252F38%252F%3B1024%3B768

    https://www.google.com.br/search?q=grande+israel&biw=1024&bih=677&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=m-g6VfyuEsrTsAXF4IHIAw&sqi=2&ved=0CCMQsAQ#tbm=isch&tbs=rimg%3ACeLRtR0I8s4rIjh4N03b1-zF6iuYF-K0qIAnHxpiMd9tO9mOzd41gGHZsoTb4ugKNM7sc91a5rc6CDRcsmzvSdJXHyoSCXg3TdvX7MXqETxDFWDJuJkUKhIJK5gX4rSogCcRPOAp37nfhAYqEgkfGmIx32072RHAEKIWNJHUJCoSCY7N3jWAYdmyEf79h11crX7LKhIJhNvi6Ao0zuwRQ5FwrURNOl0qEglz3VrmtzoINBH2hf7rJLTupioSCVyybO9J0lcfEc6IMk7o5N9e&q=grande%20israel&imgdii=4tG1HQjyziuQFM%3A%3B4tG1HQjyziuQFM%3A%3Bc91a5rc6CDSXNM%3A

    ResponderExcluir
  6. Generais americanos alertam sobre a potente ameaça do chamado Estado Islâmico:

    http://edition.cnn.com/2015/04/26/opinions/flynn-livingston-smith-isis-threat/index.html#

    O americano autêntico não se coaduna com o judaísmo quando este consegue ser desmascarado.

    ResponderExcluir
  7. Não importa quando ou com quem, mais o porque
    Juntos esgotaremos todos os recursos naturais do planeta em 50 anos
    Somos 7 bilhões em uma taxa de crescimento real de 1 bilhão por década
    Não importa esta geração ou a seguinte
    Pois estas não se importam com futuro da espécie
    E esta triste verdade não mudar
    Não importando se concordam ou não

    ResponderExcluir
  8. É um erro não ajudar regime sírio a combater Estado Islâmico, diz Putin

    - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu nesta segunda-feira (28) a ajuda ao regime do ditador sírio, Bashar al-Assad, como uma forma de controlar o avanço do Estado Islâmico pelos países do Oriente Médio.

    Os russos são os principais aliados de Assad e impediram qualquer punição mais dura ao ditador sírio desde o início da guerra civil, em 2011. Nas últimas semanas, Moscou tem enviado reforço militar para ajudar o regime.

    Em discurso na Assembleia-Geral da ONU, Putin disse que é um "erro enorme" não cooperar com Assad e que o regime e suas milícias são os únicos a combater de verdade a expansão da milícia radical na Síria.

    "Nós devemos finalemnte reconhecer que ninguém exceto Assad e suas milícias estão enfrentando de verdade o Estado Islâmico. A solução é restaurar o poder estatal na Síria. Não há outra alternativa", defendeu.

    O líder incluiu o envio de armas a Damasco como uma das ações da Rússia contra o terrorismo. Para ele, é necessário fazer uma ampla coalizão contra o terrorismo, chefiada pelos países do Oriente Médio.

    "Seria parecida com aquela contra Hitler na Segunda Guerra Mundial. Se conseguirmos isso não precisaremos mais de campos de refugiados. Temos uma grande e trágica imigração. É uma dura lição para todos nós, incluindo a Europa."

    Putin falou minutos depois do presidente americano, Barack Obama, que chamou Assad de tirano. Obama, no entanto, defendeu as discussões com a Rússia e com o Irã para buscar uma solução ao conflito.

    A guerra civil na Síria deverá ser o principal assunto do encontro bilateral entre o russo e o americano na tarde desta segunda.

    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2015/09/1687476-e-um-erro-nao-ajudar-regime-sirio-a-combater-estado-islamico-diz-putin.shtml


    ResponderExcluir
  9. Israel compra a maioria do petróleo contrabandeado do ISIS

    Fonte: Globes - Israel's Business Arena

    http://www.globes.co.il/en/article.aspx?did=1001084873

    Já não dá para engolir um suposto Estado que se diz "Islâmico" atacar a Síria, Líbano até, e não atacar Israel, e tendo uma postura ultra extremista não se lançar contra Israel...

    Não dá para engolir os inoperantes ataques ao tal "Estado Islâmico" que precederam os ataques realmente produtivos da Rússia e não ver a comunidade judaica nem Israel se deleitar em elogios aos russos, pois é isto que se espera de uma comunidade que alega lutar pelos direitos humanos. Por que Israel não louvou a atitude da Rússia de Putin?

    Agora se torna público o que já se afirmava, que Israel faz negócios com o tal Estado "Islâmico"...

    ResponderExcluir
  10. Ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, lamenta a Rússia por não incluir o ISIS no cessar-fogo na Síria:

    http://www.dailymail.co.uk/wires/afp/article-3459042/Israel-minister-doubts-Syria-ceasefire-hold.html

    Como pode haver silêncio da mídia diante de um ministro que pede para cessar o combate contra um terrorismo explícito?

    ResponderExcluir
  11. O Presidente da Sérvia Tomislav Nikolic afirma que se não fosse a intervenção russa a Síria estaria completamente tomada pelo ISIS.

    http://davidduke.com/syria-fully-isis-control-not-russia-serbian-president-zio-watch-march-9-2015/

    ResponderExcluir
  12. E a cumplicidade e aliança do ISIS (o chamado "Estado Islâmico") com Israel se revela explicitamente...

    O líder do ISIS morreu, segundo notícia, sendo tratado por médicos israelenses em hospital israelense!

    http://www.jpost.com/Middle-East/Iranian-media-Islamic-State-leader-declared-clinically-dead-by-Israeli-doctors-in-Golan-399410

    Se isso for verdade mesmo, até o último momento os israelenses cuidaram do líder do ISIS!

    David Duke sempre acertando, como neste artigo...

    ResponderExcluir
  13. Importante líder dos ISIS (Estado Islâmico) pego vestido de mulher!
    https://www.almasdarnews.com/article/isis-governor-captured-in-iraq-dressed-as-woman/?utm_source=rss&utm_medium=rss

    São violentos em bater nas mulheres (até são relativamente valorosos na concepção de jihad quando é para se matar e levar vários junto com eles, embora junto disso haja loucura e covardia) mas quando a situação aperta se vestem de mulheres e até a barba de que se gabam raspam para fugir!!!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO QUANTO AO CRITÉRIO DE PUBLICAÇÃO DAS POSTAGENS:

POSTAGENS FORA DO TEMA DO RESPECTIVO ARTIGO NÃO SÃO PUBLICADAS.

POSTAGENS COM INSULTOS POSSIVELMENTE NÃO SERÃO PUBLICADAS.

Deve-se procurar dar seguimento e aprofundamento ao assunto, portanto, postagens cuja argumentação já foi colocada não serão publicadas.