Sua conscientização política

"Seria uma época de guerras cruéis em que novos césares surgiriam e em que uma elite de homens de aço, que não buscavam ganhos pessoais e felicidade, mas o cumprimento dos deveres para com a comunidade, tomaria o lugar dos democratas e dos humanitários" Hajo Holborn, explicando uma previsão de Oswald Spengler em A History of Modern Germany: 1840-1945; Princeton University Press, 1982. Página 658

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O verdadeiro horrível assassinato racista em massa na América – Não! Não é contra os negros! - Por David Duke

09/12/2014

Uma poderosa chamada para despertar de David Duke para expor e combater o real ódio racista na América.

David Duke
            Contrário à contínua propaganda sionista nos meios de comunicação de massas, as pessoas brancas que agem criminalmente são muito mais propensas a serem atiradas pela polícia do que os negros ou qualquer outro grupo racial, mesmo embora eles perfaçam uma pequena minoria de criminosos. É provado na análise de crimes fornecida pelo maior departamento policial dos Estados Unidos. E é chocante que os dados são completamente suprimidos pela grande mídia na América.

            Além do mais, a mídia controlada pelos sionistas se engaja em uma massiva, calculada e deliberada campanha para encobrir os tiroteios da polícia sobre os brancos, assim como também da massivamente desproporcionais assassinatos, roubos e estupros inter-raciais dos negros contra os brancos. Ao invés, a mídia foca na escassa contagem de tiros da polícia contra os negros que cometeram crimes violentos, enquanto ignora o fato que um branco que atue criminalmente tem uma muito maior chance de ser atingido pela polícia do que tem um negro.

            Além disso, como bem é mostrado subsequentemente, se uma pessoa branca atira em uma pessoa negra, mesmo se não existe nenhuma evidência de preconceito racial, a raça do homem branco é identificada e a pessoa atingida é identificada com negro para sugerir um motivo racial.

            Os fatos chocantes que revelam os tiros racistas dos brancos estão contidos em dois laudos emitidos pelo Departamento de Polícia de Nova Iorque, especificamente o Annual Firearms Discharge Report, 2001, e o Crime and Enforcemente Activity in New York City (1 de janeiro de 2001 – 31 de dezembro de 2011).




            O relatório The Crime and Enforcement Activity in New York City {baixar aqui o PDF do relatório}, contém as seguintes estatísticas sobre o crime na cidade de Nova Iorque:
            O elemento criminoso nessa metrópole é esmagadoramente negro – pouco mais de 66 por cento.
            A raça/etnia de conhecidos assassinos e suspeitos de assassinatos dolosos de pessoas reflete-se na população vítima com suspeitos negros (56,3%) e hispânicos (35,0%) perfazendo a maioria dos suspeitos.
            Os suspeitos brancos contam apenas 5,5% de todos suspeitos de assassinatos e crimes dolosos enquanto os brancos superam massivamente o número de negros {na população}.
            A raça/etnia dos conhecidos atiradores criminosos na comissão que disparam com armas de fogo é esmagadoramente negra (72,5%). Suspeitos hispânicos perfazem adicionalmente (23,9%) de todos os suspeitos.
            Suspeitos brancos são computados para um extremamente baixo número de 2,5% dos atiradores criminosos. Isto é um importante fato conforme é bastante lógico que pessoas que estejam disparando em crimes são muito mais prováveis de atrair o fogo da policia.
            A raça/etnia dos suspeitos de roubos conhecidos é primariamente negra (70,6%). Suspeitos hispânicos perfazem um adicional de (24,0%) da população.
            Brancos suspeitos são computados em somente 3,9% de todos os suspeitos enquanto asiáticos e os que são provenientes das ilhas do Pacífico contam apenas em 1,4% dos conhecidos suspeitos de roubos.
            Quando todos os números para estas principais atividades criminais sérias (crime violento, assassinato, roubo e disparo de armas de fogo criminoso) são combinadas, verifica-se que 66,5% de todos crimes violentos na cidade são negros, 26,7 são hispânicos, e somente 4% são brancos e 1,9% são asiáticos.
            Isso mostra que um número significante de cidadãos brancos inocentes são vitimados por criminosos negros e que os negros são dificilmente vítimas de assassinato, assalto ou estupro branco.
            A disparidade destes números é ainda mais óbvio quando ela considera que de acordo com o relato da NYPD, 22,8% da população de Nova Iorque é negra, 33,3% é branca, e 28,6 é hispânica.



            Isto significa que 23% da população da cidade de Nova Iorque produz dois terços dos criminosos da cidade, e os brancos, que são 33% da população, produzem somente 4% dos crimes violentos da cidade.

            De acordo para o Annual Firearms Dicharge Report {baixar aqui o PDF do relatório}, a incrível verdade sobre os tiros da polícia e alardes raciais contrariam a propaganda midiática sionista, brancos são de fato mais propensos a serem atingidos fatalmente pela polícia do que os negros.




            Na cidade de Nova Iorque, cerca de 22% de todos os mortos por tiros pela polícia são negros (enquanto que 66% dos criminosos violentos são negros e mais de 72% destes são atiradores criminosos).

            Todavia, os brancos (que são 4% dos criminosos e somente 2,5 por cento dos atiradores criminosos), representam 44% de todos os mortos a tiro pela polícia!




            Funcionou como um percentual comparado para os níveis de crime dos respectivos grupos raciais, isto significa que brancos são de fato 48 vezes mais propensos a serem baleados fatalmente pela polícia do que são os negros –completamente oposto ao que afirma a mídia sionista! Mas americanos e os povos ao redor do mundo estão completamente inconscientes destas verdades. De fato, o povo pensaria que o oposto é a verdade. Por que?

            Porque a mídia sionista tem milhares de histórias mostrando imagens de negros que são vítimas dos racialmente identificados brancos mas quase nenhuma história dos racialmente identificados negros e racialmente identificadas vítimas brancas.

            As manchetes mostram: “Policial branco mata jovem negro desarmado” mas, quando uma pessoa branca, seja um criminoso baleado durante um crime, ou uma pessoa branca completamente inocente é assassinada, roubada ou estuprada por um criminoso negro, as notícias não identificam a raça do agressor ou a vítima.

            A grande mídia nunca tem uma manchete: “homem negro assassina família branca” ou “homem negro assassina adolescente branco.”

            A verdade é que você não pode culpar o povo negro por este ódio e distorções da mídia contra os americanos europeus. O povo negro não possuem nem manda na mídia americana. Os sionistas-tribalistas é que fazem isso.

            A mídia sionista é, não surpreendentemente, sempre silenciosa sobre os fatos de assassinato, estupro e roubo inter-racial, preferindo, ao invés, continuamente focar no que eles afirmam o que é “racismo branco” pelos departamentos de polícia, com o mais recente exemplo sendo o de Mike Brow e Darren Wilson em Fergunson, Montana. A mídia americana tem feito disso um espetáculo do incidente Brown-Wilson que o país inteiro – e possivelmente aproximadamente o mundo inteiro, através dos conglomerados midiáticos – conhecem os nomes daqueles dois indivíduos – e que Wilson é um policial branco e que Brown era negro.

            Americanos e povos de todo o mundo estão saturados com alegações que os negros são baleados por critérios racistas pela polícia, quando o fato é que os criminosos negros são muito menos propensos a serem baleados pela polícia do que os brancos, e que os brancos são vastamente mais propensos a serem baleados pela polícia do que os negros.

            No entanto, a mesma mídia sionista e os conglomerados de notícias tem quase completamente encobrido todos os casos onde os policiais negros tem baleado e matado civis brancos.


Somente Jeffrey Immelt e Rupert Murdoch  não são confirmadamente judeus



Um policial negro baleia um desarmado jovem branco – Nenhum problema!

                Um caso em questão aqui é o dos disparos de um garoto branco d e18 anos, Gilbert Collar, feito por um policial negro, Trevis Austin em Alabama. 

            Dificilmente alguém de fora da cidade de Mobile tem mesmo ouvido destes dois nome anteriormente – diferente do par de Ferguson.


 Gilbert Collar, a esquerda, atingido fatalmente pelo oficial Trevis Austin, a direita, em Alabama. Nenhuma divulgação midiática...
   
        No incidente de Mobile, Collar, que tinha apenas 1,70 metros e 60 kilos, estava sob influência de maconha – como no caso de Brown em Fergunson.

            Collar entrou na delegacia da polícia em Mobile e bateu nas janelas antes de se aproximar do oficial Austin, que tinha sua arma na mão.

            Austin então baleou Collar no peito enquanto este estava ainda há vários metros de distância, conforme evidenciou a câmera de segurança. Em nenhum momento Collar chegou sequer perto de tocar em Austin.

            Apesar do óbvio uso excessivo da força, o Tribunal de Mobile recusou indiciar Austin, e ele retornou ao seu dever. Não existiu cobertura deste incidente fora dos jornais locais de Mobile. Nenhuma transmissão via CNN, nenhuma equipe das agencias de notícias, nenhuma declaração da Casa Branca – Nada.

Se a mídia sionista estava realmente interessada em promover “igualdade” e “justiça no tratamento” pela polícia, eles deveriam ter feito uma causa célebre do incidente Collar, conforme se tratou claramente de brutalidade policial na forma mais extrema possível.

Ao invés, todavia, a mídia sionista escolheu divulgar o incidente Wilson-Brown em Fergunso, onde Brown, um gigante de 1,95 e 130 kilos atacou fisicamente um oficial policial e tentou tomar a arma de fogo deste.

Por que a mídia escolheu focar o incidente de Fergunson – no qual o oficial policial claramente atuou em defesa própria – mais do que no incidente de Mobile, no qual o oficial policial literalmente deitou a tiros um homem fisicamente franzino que, de modo algum, apresentou ameaça física nenhuma?

A real fonte de ódio racista contra os americanos europeus

            A resposta para a razão para este racismo anti-branco é tão óbvio como as circunstâncias envolvendo ambos incidentes: é o caminho sionista-tribalista para exercer a supremacia deles sobre a América.

            Eles buscam promover o ódio contra os americanos europeus, e irão usar qualquer mentira, distorção e engano para alcançar este objetivo. E é porquê os americanos europeus são o povo que eles tem de substituir na elite da América. A população americana europeia, mais de 60 por cento {da população americana}, é, em última instância o povo que eles temem que irá algum dia levantar em depor os usurpadores.

            A lição a ser aprendida da cobertura midiática sionista do crime, racismo anto-branco, e tiros da polícia é clara: os controladores midiáticos sionistas odeiam os americanos europeus, e irão fazer tudo que estiver ao poder deles para promover qualquer coisa a qual irá levar a destruição {dos americanos europeus}.

            É somente o advento da internet a qual tem começado a perturbar os planos deles: e todos os povos de boa vontade devem se juntar para usar este meio para finalmente destituir os mestres judaicos tribalistas da mídia que procuram divisão, ódio e supremacia judaica.

A verdade é que as pessoas negras não estão sendo abatidas pelos brancos, eles estão sendo abatidos primariamente por outros negros e um pequeno número deles pelos agentes da lei

            A primária razão para o sofrimento massivo negro, uso de drogas, destruição da família negra, e aumento da criminalidade negra e violência é a mídia sionista a qual promove comportamento degenerado, destrutivo tantos para os brancos com para os negros.

            A verdade é que o real racismo é aquele dirigido contra a comunidade americana europeia a qual é racistamente demonizada, em muitos casos assassinada por um sistema dominado pelos racistas mais supremacistas do planeta, os judeus supremacistas. Lembre, ele pode ter sido um ator negro fazendo o papel do herói no filme Jango, que disse “Mate o povo branco? O que há para não gostar?” Mas foi o estúdio Weinstein Bros que colocou as palavras genocidas, odiosas, racistas na boca dele.

            Estes tribalistas sabem que seus mais primários competidores pelo controle da América são 60% do povo americano, os americanos brancos, e portanto, fazem o que eles podem para dividir e conquistar o inimigo deles. Eles estão tomando a América apenas como tomaram a Palestina!

            Isto é o que eles fazem sobre todo o mundo. Eles fazem isso na Grã-Bretanha, na Espanha, no México, no Brasil, e ao longo dos últimos anos no Líbano e exatamente agora na Síria! Dividir para conquistar!

            Este é o real racismo que domina a América.

            Não é o racismo negro, ou o racismo branco que manda na América, é o racismo judaico!

            Eles têm tomado o controle de Hollywood e dos conglomerados globais não porquê eles são mais espertos, mas porquê eles são o grupo mais racista e tribal na terra. Eles trabalham como um time enquanto eles dividem, denigrem e enfraquecem todos os outros grupos!


"Os judeus de Hollywood criaram um poderoso grupo de imagens e ideias... tão poderoso que, num sentido, eles colonizaram a imaginação americana... Ultimamente os valores americanos vem a ser definidos pelos filmes que os judeus fizeram." Neil Gabler, An Empire of Their Own. How the Jews invented Hollywood, Crow Publishers, NY, 1988. 

E agora eles estão incitando ódio e mesmo assassinato contra europeus, e auto-ódio entre os europeus porquê depor os europeus em uma nação esmagadoramente europeia é a chave para a aquisição desta mesma nação... então eles dividem e conquistam.

            No processo de tudo isto, eles não estão somente machucando americanos europeus, eles estão machucando americanos africanos, americanos hispânicos, americanos asiáticos e todos grupos identificáveis. A Federal Reserve dominada por judeus e os gigantescos bancos predadores com o Goldman Sachs, roubam de todos nós. Porquê a tomada de controle deles sobre a América habilita eles explorar todos nós!
            Os partidos Republicano e Democrático, controlados por judeus, gastam trilhões de seus dólares em guerras por Israel, guerras que somente prejudicam todos americanos!
            A mídia controlada pelos judeus incessantemente promove o abuso de álcool e de drogas para nossos jovens, degradação e degeneração sexual, violência e guerra, assim como estilos de vida que destroem vidas e fazem as pessoas mais doentes ao invés de fortes e saudáveis.
            Para os negros lendo isto, eu digo para você que não é americano europeu que está lhe abatendo. São suas próprias crianças, seu próprio povo abatendo um ao outro e muitos brancos também juntos, porquê são precisamente os valores que a mídia judaica instila em suas crianças e em nossas crianças. Acordem e assistam aos milhares de filmes e músicas visando nossas crianças!

            Para o povo branco lendo isto, não é o povo negro que controla a mídia e que incita a violência e o ódio anti-branco. É a mídia judaica!

            Para o povo branco lendo isto, não são os mexicanos que abriram nossas fronteiras e mudaram as leis de imigração! Não são os negros ou os mexicanos ou os asiáticos quem tem ensinado milhões de pessoas brancas a odiarem elas mesmas!

            Todo povo tem o direito de preservar sua única herança e seus valores! Nós todos temos este direito.

            Todo povo quer este direito. Negros querem isso, mexicanos querem isso, asiáticos querem isso. Brancos querem isso!

            Nós podemos encontrar caminhos para todos povos encontrar o destino e liberdade deles.

            Contudo, nenhuma liberdade irá vir para nosso povo europeu seja na América ou qualquer outra nação povoada por europeus até estes tiranos que estão sobre nós estiverem depostos.

Esta é nossa mais vital tarefa.

            É para isto que eu entrego minha vida toda para realizar.

            Exorto-os para juntarem-se a mim nesta busca pela verdadeira liberdade humana e verdadeira diversidade humana!

            Abaixo para os judeus extremistas que são os supremos racistas do mundo!

            Qualquer judeu que é verdadeiramente sincero sobre direitos humanos irá apoiar este esforço também.

            Mas os 98 por cento dos americanos, não judeus, e mais de 99 por cento das pessoas do mundo, não judias, irão não mais se encurvar para os sionistas judeus e para os marxistas judeus, e para os liberais judeus, e para os conservadores judaicos. Nós iremos ser dedicados para nossa liberdade e independência, nossa herança e nossos direitos humanos.

Sinceramente
Dr. David Duke

Tradução por Tannhauser




Sobre o autor: Dr. David Duke é graduado na Universidade Estadual de Louisiana com bacharelado em História. Ele concluiu seu doutorado na maior universidade da Ucrânia. Tem ministrado palestras em mais de 25 nações e em mais de 250 universidades ao redor do mundo. É um ativista político para a auto determinação dos americanos de etnia europeia (fundando uma reformulada Ku Klux Klan em 1974) e é assíduo opositor da supremacia judaica o que atraiu antipatia e adversidade da comunidade judaica internacional, resultando em duas tentativas de prisão quando foi convidado a ministrar palestras na República Tcheca e na Alemanha.

            Foi eleito como membro da Câmara dos Representantes dos EUA (pelo Estado da Lousiana no mandato de 1989 – 1993), que é uma das duas câmaras do congresso dos EUA.

_________________________________________________________________________________

Leia também:

Violência de negros contra brancos nos EUA é mais de 25 vezes maior que o inverso, mas jornais escondem dados – por Felipe Moura Brasil


26 comentários:

  1. Jessica Chambers (moça branca) estava cheia de fluído de isqueiro e depois foi incendiada.
    http://www.dailystormer.com/young-white-girl-burned-alive-from-the-inside-out-in-black-infested-area/

    Cobalto

    ResponderExcluir
  2. O próprio David Duke mencionou o Brasil como local onde se promove o ódio racial contra os brancos!

    A Polícia Civil segue em busca de mais informações sobre as supostas 43 vítimas do serial killer confesso Sailson José das Graças, de 26 anos. De acordo com o delegado Marcelo Machado, da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, além das quatro mortes das quais o jovem é suspeito, outra duas mulheres teriam sido identificadas por foto na delegacia pelo suposto autor do crime. Uma delas tinha um filho de 2 anos, que também foi morto. No total, a política tem identificação de sete pessoas que Sailson diz que matou.

    Negro, jovem, muito frio e tranquilo, Sailson contou que só matava mulheres brancas, louras ou morenas. 'Negra, da raça, não, porque é da família', disse.

    Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/12/serial-killer-identifica-mais-2-mulheres-que-matou-no-rj-diz-delegado.html

    Agora, tratando-se de Brasil, quero ver falarem de racismo levantando na mídia muita polêmica como fizeram no caso do goleiro do Santos e da torcedora do Grêmio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "As vítimas preferidas dele eram mulheres brancas e moradoras Baixada Fluminense."
      http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/12/homem-confessa-ter-assassinado-mais-de-40-pessoas-no-rj.html

      E se alguém jogar uma banana pra ele, o que vai acontecer à pessoa que jogou?

      Cobalto

      Excluir
    2. Vai ter de ouvir uma palestra de duas horas do goleiro Aranha. AAAAAARGH!!...

      Excluir
  3. Menina branca de 13 anos, de Rotherham (no reino maçom britânico) foi pressionado a deixar a sua queixa de estupro contra uma gangue de bárbaros marrons, pois isso poderia arruinar almoço de domingo do médico da polícia, relata The Mirror.
    http://www.dailystormer.com/rotherham-13-year-old-white-girl-told-her-rape-complaint-would-spoil-the-doctors-lunch/

    Cobalto

    ResponderExcluir
  4. 1) http://solargeneral.org/wp-content/uploads/library/color-of-crime.pdf
    2) http://www.businessweek.com/articles/2014-08-20/the-stark-statistics-on-young-black-men-and-gun-violence
    3) http://www.bjs.gov/content/pub/pdf/htus8008.pdf
    4) NCVS 2010
    5) Aqui há vários links: http://www.examiner.com/article/federal-statistics-of-black-on-white-violence-with-links-and-mathematical-extrapolation-formulas

    Abraço, Cobalto.

    ResponderExcluir
  5. Acompanho os artigos de David Duke há alguns anos e afirmo, com bases sólidas, que ele está absolutamente certo e que seus princípios são reais e legítimos. A máfia sionista explora continuadamente o maniqueísmo e a piedadade cristã para com os mais fracos, fazendo um jogo mental sujo e diabólico através de seus canhões midiáticos e sofismáticos. Duke não só diz a verdade, como também prova por A + B e dá os nomes e as caras desses criminosos instigadores dos conflitos raciais e étnicos no mundo todo. São os reis dos tabus. Tudo é anti-semitismo, racismo e preconceito. Até mesmo as aberrações anti-família como "casamentos homoafetivos" (que fofura de nome!) são agora estimulados e protegidos em uma redoma legal contra qualquer crítica da sociedade em desespero para proteger seus filhos dos assédios sexuais que podem destruir para sempre sua orientação sexual natural que Deus lhe deu. Enquanto isto eles ficam nas sombras, na calada da noite assistindo as desgraças por eles promovidas se desdobrando. Essas iniquidades vêm ocorrendo desde o tempo das cruzadas, Todo este ódio é real e declarado pelos próprios iníquios. Isto porque são perdedores, pois Cristo conquistou o coração de toda a Europa e eles somente o dinheiro.

    ResponderExcluir
  6. Repassando a postagem de um forista que a postou em tópico errado.

    "The Conquest of a Continent" de Madison Grant
    https://archive.org/details/conquestofcontin00gran

    The Passing of The Great Race de Madison Grant
    https://archive.org/stream/passingofgreatra00granuoft/passingofgreatra00granuoft_djvu.txt

    "O objetivo de abolir a raça branca está em seu rosto tão desejável que alguns podem achar que é difícil acreditar que ele poderia incorrer em qualquer oposição, fora de supremacistas brancos cometidos. A chave para resolver os problemas sociais de nossa época é abolir a raça branca. Não se enganem sobre isso, pretendemos manter atacando os machos mortos brancos, e os vivos, e as fêmeas também, até que a construção social conhecida como "a raça branca 'é destruída, e não" desconstruída ", mas destruída".

    - Noel Ignatiev (Dr. Ignatiev é "professor" judeu de Harvard e fundador de uma revista chamada "Race Traitor" (Raça Traidora ou Traída), que tem como lema: "Traição para os Brancos é Lealdade para com a Humanidade.")

    "Nossos Comissões de controle irá, no interesse da paz e acabando com nossas tensões inter-raciais, proibir os brancos para acasalar com o branco. A mulher branca deve coabitar com os membros das raças escuras, os homens brancos com mulheres negras.Assim, a raça branca vai desaparecer, para misturar o escuro com branco significa o fim do homem branco, e nosso inimigo mais perigoso vai se tornar apenas uma lembrança.Vamos embarcar em uma era de dez mil anos de paz e abundância, o Pax Judaica, e nossa raça vai governar incontestável sobre o mundo. Nossa inteligência superior será facilmente nos permitirá manter o domínio sobre um mundo de pessoas negras ".
    Conselho de Emergência de Rabinos europeus em Budapeste, Hungria, 12 de janeiro de 1952.

    "Temos de perceber que a arma mais poderosa do nosso partido é tensões raciais. Por propondo na consciência das raças escuras que durante séculos foram oprimidos pelos brancos, podemos moldá-los para o programa do Partido Comunista. Na América, vamos alcançar a vitória sutil, enquanto inflamando a minoria Negro contra os brancos, faremos o possível para instilar nos Brancos um complexo de culpa por sua exploração do negro.
    Vamos ajudar o Negro a subir em destaque em todos os caminhos da vida, na profissão e no mundo dos esportes e entretenimento. Com este prestígio, o Negro será capaz de casar com os brancos e trazer um processo que vai entregar a América à nossa causa. "
    Israel Cohen, um programa Racial para o século XX, Congressional Record, Volume 103, página 8559, 07 de junho de 1957, em parte."

    http://nordicantisemite.com/2014/12/13/statement-regarding-jews-using-nordic-people-to-fuel-hate-against-nordic-survival/comment-page-1/

    ResponderExcluir
  7. Repassando a postagem de um forista que a postou em tópico errado.

    http://www.goodnewsaboutgod.com/studies/political/jews/whites.htm

    http://blogs.timesofisrael.com/hookers-in-the-holy-land-an-uncomfortable-history-in-israel/

    Próxima Vítima dos Judeus - Destruir América
    Assim como eles destruíram Alemanha, Inglaterra e Palestina, assim, também, a América é agora claramente no moedor de carne, para ser picada, mutilados e mastigada. América, isto é, White America, está marcado para a destruição, em termos inequívocos, como é Whitey em todo o mundo. O objetivo dos judeus é para fazer com os bebês não mais brancas são para nascer, em um período tão curto de tempo possível, e eles têm se gabou abertamente sobre tal objetivo. E uma vez que eles já devorado Alemanha, Inglaterra, Rússia e no resto do mundo apenas quem, podemos perguntar, eles vão contratar para ajudá-los a fazer este número, o maior trabalho de todos, a destruição dos Estados Unidos da América?
    http://rahowadirectory.com/sacreativity/recognize-your-enemies/

    http://expeltheparasite.com/

    http://www.therealistreport.com/2014/03/why-i-dont-care-for-jews.html

    ResponderExcluir
  8. Midia sionista? Saiba q Israel eh o unico pais no mundo q tirou negros da Africa para a liberdade e nao para a escravidao, qdo trouxe centenas de condenados do Yemen para Israel e entao vivem direito sob todos os direitos q os cidadaos israelenses tem: liberdade, democracia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Julia!

      Pelo que percebi você não está tão inteirada no monopólio midiático em posse da judiaria internacional. Há alguns artigos específicos sobre esse domínio na mídia britânica:

      Prova do domínio judaico sionista na BBC - por David Duke
      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/08/prova-do-dominio-judaico-sionista-na.html

      Prova da tomada judaico sionista sobre os outros canais de TV “britânicos” - por David Duke
      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/08/prova-da-tomada-judaica-sionista-sobre.html

      Anda não publiquei artigos específicos da posse judaica sobre a mídia americana, mas há artigos sobre a posse judaica em diversos e decisivos meios de influência nos EUA:

      Quem manda em Hollywood? Vamos lá! - Por Joel Stein
      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/02/quem-manda-em-hollywood-vamos-la-por.html

      O vice-Presidente Biden reconhece o ‘imenso’ papel judaico nos meios de comunicação de massa e vida cultural americana - Por Mark Weber
      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/06/o-vice-presidente-biden-reconhece-o.html

      Também não publiquei ainda artigos, que existem bem documentados, sobre a restrição do governo israelense aos negros e de como enviam estes para outros países.

      Mas o mais concernente aos eventos envolvidos na escravidão negra e os judeus é mesmo a participação destes como acionistas, mercadores, armadores e traficantes de escravos negros. Futuramente isso será tratado em artigo específico.

      Por fim peço que tenha paciência e imparcialidade ao ler os artigos deste blog uma vez que tratam de assuntos muito polêmicos, e também leia com atenção ao pé da página o critério de publicação de postagens para que os tópicos possam fluir bem.

      Seja bem vinda!

      Excluir
    2. "Engraçado" é que no artigo tem um quadro que resume a grande mídia/cinema americano na posse de um seleto grupo de 18 judeus e forista ainda pergunta "Midia sionista?"...

      O quadro é grande, como é que leu e não o viu? Ou não entendeu? Ou fez que não entendeu?

      Excluir
  9. Aqui no brasil ocorre o mesmo, porem não e no caso da criminalidade, mas sim nas universidades publicas, seja em qualquer lugar que o negro estiver ele sempre esta nas piores classes, são os que mais matam, são os que menos passam em concursos, e para resolver isto o brasil criou uma lei de cotas raciais, onde negros tem mais vantagens de se passar em algum concurso/universidade publico do que os brancos, pois a maior taxa de aprovação em universidades e concursos era liderada por brancos e asiaticos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejo semelhança sim no Brasil, mas devido a maior prevalência aqui de miscigenação que nos EUA, a comparação seria entre miscigenados e a parcela branca da população...

      A situação é delicadíssima devido ao teor emocional que o assunto contém, mas uma avaliação nas estatísticas é um passo indispensável para examinar integralmente a questão, no entanto o preconceito de que se deve ignorar a questão racial é tão grande que está inserido na mentalidade coletiva que não se deve avaliar a importância do componente racial, e este é relacionado ao componente cultural, eles se retroalimentam...

      Sem a ação dos agitadores de movimentos raciais, seja qual for, é difícil o ambiente para diálogo, com a agitação é beira o inviável.

      Excluir
    2. Anônimo, negros com vantagem ? E quem disse que cotas é sinônimo de vantagem ?
      Os negros e brancos de baixa renda que se utilizam do sistema de cotas, têm de tirar notas altíssimas e continuar mantendo o mesmo padrão depois que já ingressaram em uma instituição de ensino superior, sobre o risco de perderem as bolsas.
      Sabe de uma coisa, isso parece com a insatisfação e raiva por terem negros não mais como babás, faxineiras ou simples serviçais, porque na verdade, se fosse possível a volta da escravidão, vocês apoiariam em massa.
      Vocês querem os negros e outras etnias, sob suas botas e os servindo da maneira mais humilhante possível.

      Excluir
    3. Olá Daniela!

      Sei que estes assuntos são muito polêmicos e emotivos, no entanto, se a intenção de quem conversa é dialogar na intensão de descobrir o que é verdade e o que é mentira tem que manter a clareza e a IMPARCIALIDADE, mas se a intenção é guerra, sem se preocupar em descobrir o que é verdade então fica complicado, e aqui não é um lugar para esse tipo de guerra, a de não buscar o que é verdade.

      Observe ao pé da página o critério de publicação e verá que o que for pertinente no assunto é publicado, o que não for dificilmente é publicado.

      Indo diretamente ao assunto do tópico, parece que não leu o artigo e não sei com que critério desqualificou David Duke como manipulador e ainda quis dizer que os sionistas não exercem influência nem manipulam a mídia (nem publiquei sua postagem que não trazia NADA a não ser ataques pueris).

      A mesma resposta que fiz a Julia Almeida acima será bem produtiva para você investigar mais o assunto, portanto recomendo ler os mencionados tópicos disponibilizados a ela, e este também pois acho que não leu, inclusive tem as estatísticas mais atuais fornecidas pela FBI:
      https://www.fbi.gov/about-us/cjis/ucr/crime-in-the-u.s/2014/crime-in-the-u.s.-2014/tables/expanded-homicide-data/expanded_homicide_data_table_6_murder_race_and_sex_of_vicitm_by_race_and_sex_of_offender_2014.xls

      Quanto a insatisfação e raiva por não terem negros como serviçais pode ser verdade para indivíduos ou grupos que não gostam de trabalho e que não possuem escrúpulos, e em quase todos os lugares isso existiu, inclusive na África onde os inescrupulosos negros de lá negociaram com os traficantes (necessariamente inescrupulosos também) não negros de fora da África... em quase todos os lugares infelizmente eles existem e devem ser combatidos.

      Não se deve confundir a escravidão de genocídio, como a que houve com o negro, talvez o maior genocídio da história, com a escravidão consequência de guerra... na atualidade estamos rumando para a escravidão da guerra financeira, e isso para todas as RAÇAS da ESPÉCIE humana, inclusive estão propondo 80 horas semanais de jornada de trabalho por um valor de salário que não permite nem sobreviver em muitos casos... não é um genocídio direto e imediato como o que houve com os negros na escravidão mas é um genocídio qualitativo pois a longo prazo leva a degeneração do humano em sub-humano...

      Sei que os assuntos são duros, mas devem ser investigados com imparcialidade.

      Excluir
    4. Olá Daniela!

      Apenas dando satisfação, as postagens passam por critérios para serem publicadas, e dizer algo que eu não concorde não é um critério de não publicação, recomendo ler os critérios abaixo, mais uma vez...

      Novamente suas postagens desviam do tema, baseado em estatísticas que não são novas, inclusive forneci estatística atualizada pelo FBI (o qual não me agrada por ser uma instituição carcomida pela corrupção internacional) mas mesmo assim disponibilizei ela, que é sobre o tema.

      As demais colocações suas também não são específicas para o tópico, e também lhe recomendei as mesmas considerações que respondi à Júlia, acima.

      Achei estranho é você fazer três postagens aqui que não publiquei e mais uma que publiquei, e NÃO TOCAR NO ASSUNTO DAS ESTATÍSTICAS, inclusive na atualização mencionada.

      Futuramente haverão postagens sobre a questão racial, tema que após a Segunda Guerra Mundial foi totalmente suprimido em suas investigações mais profundas e que apontavam considerações comprometidas com a imparcialidade investigativa e isso sem relevar se machucaria ou não o sentimento, pois a verdade, se formos rigorosos em estar de acordo com o sentido da palavra, está acima do sentimento e do sentimentalismo principalmente, como é o caso do artigo em questão cujas estatísticas você sequer tocou, caluniando o David Duke, como se fosse ele que tivesse assassinado as vítimas das estatísticas e ainda fosse ele também quem tivesse elaborado as estatísticas.

      E mais sobre suas críticas ao David Duke, tu escreveu "Vocês falam dos sionistas com sua propaganda e manipulação, mas vocês e esses lobo em pele de cordeiro, chamado David Duke, é outro manipulador nefasto." Leu mesmo o artigo? Viu quais os meios midiáticos sob o comando judaico na foto com os canais midiáticos e os proprietários? Está tudo dominado! O David Duke tem o site dele e uma canal no Youtube, enquanto os judeus em questão dominam a mídia! Como tu deixou passar isso?

      Quanto a sua colocação, "Essa teoria de que querem acabar com a etnia branca, é absurda." até é compreensível que não se saiba disso, mas há:
      O Plano Kalergi, delineado explicitamente e publicado há aproximadamente 100 anos, ( http://inacreditavel.com.br/wp/o-plano-kalergi/ )

      E muitos nichos conceituados de onde o extermínio branco é colocado em marcha:
      Harvard odeia a raça branca? – por Paul Craig Roberts ( http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2015/07/harvard-odeia-raca-branca-por-paul.html )

      Como SEMPRE o blog está aberto ao diálogo DENTRO dos temas de cada tópico.

      Aliás, falando sem censura, os temas aqui tratados são censurados em jornais como a Folha de São Paulo e outros meios midiáticos.

      Em tempo, quanto ao evento trágico de Dallas, parece que o atirador que matou os cinco policiais brancos, o afro descendente Micah Johnson, queria "matar policiais brancos":
      Dallas shooting suspect stated he wanted to 'kill white officers'
      https://www.theguardian.com/us-news/2016/jul/08/dallas-police-shooting-gunman-kill-white-officers

      No entanto em notícias por aqui não tiveram a difusão midiática deste "detalhe", ele até saiu na Folha de São Paulo, mas nos jornais e nas rádios (ao menos a CBN e a Bandeirantes que ouço) nem ouvi falarem nada, nem vi difusão... falam ainda no evento, mas não tocam no assunto!!!

      Veterano de guerra, atirador de Dallas queria matar policiais brancos
      http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/07/1789817-veterano-de-guerra-atirador-de-dallas-queria-matar-policiais-brancos.shtml

      Excluir
  10. Negros estupram menina branca e jogam a aos crocodilos:
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-3762863/Girl-17-went-missing-Myrtle-Beach-2009-gang-raped-shot-fed-alligators-says-FBI-agent.html

    Absurdo uma notícia dessa não ser difundida para esquentar mais ainda a questão racial, uma vez que soma nas estatísticas de atrocidades cometidos pelos negros contra os brancos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse o contrario.... estaria em todos os jornais, BARBARIDADE NEGRA EXTUPRADA, haveriam protestos nas ruas, televisões abordando a historia dos escravos, feministas falando sobre o racismo, e etc, é interresante como nenhuma mulher feminista aborda estes assuntos, como os extupros por parte de imigrantes negros a mulheres europeias, que ja alcançam um nivel assustador, isso nem sequer passa nas grandes midias, apenas grandes assuntos para destrair a população, como um verdadeiro teatro, onde faz que o principio de vida da massa não seja evoluir espiritualmente e mentalmente mas sim esperar o pais sair da crise sonhando em ganhar dinheiro, e assim passam a sua vida ate a morte, pequenos peixes requerem pequenas iscas, grandes peixes requerem grandes iscas

      Excluir
  11. Um negro, agora em julho de 2016, entra em hospital na Flórida e mata uma funcionária do hospital e uma paciente (um idosa judia ao que parece) a tiros e a mídia evitou atiçar essa notícia. Aqui no Brasil se alguém tiver algum link da notícia em veículos de comunicação relevantes por favor poste, pois omitem essa situação, que é a depredação e delinquência causada por negros.

    http://www.foxnews.com/us/2016/07/17/patient-employee-shot-and-killed-at-florida-hospital.html

    http://www.nbcnews.com/news/us-news/florida-hospital-shooting-leaves-elderly-patient-staffer-dead-n611726

    http://www.floridatoday.com/story/news/2016/07/18/suspected-titusville-shooter-ve-done-something-wrong/87249980/

    Em tempo, já pensaram se fosse um branco, um ariano que tivesse matado a idosa judia que estava em tratamento no hospital? Seria um prato cheio para o sensacionalismo e a manipulação dos fatos!!!

    Mas como interessa a globalização complicar a situação entre brancos e negros mais do que já está, perdoaram a morte da idosa judia para poupar a questão racial de ver divulgada mais este trágico episódio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É interessante ver 2 grandes acontecimentos ocorrendo e ambos conspirando contra a etnia branca, a invasão de imigrantes na europa e os grandes veículos de comunicação divulgando constantemente mortes de negros em periferia e relacionando a culpa aos brancos, por enquanto não deixam de forma tão clara para incriminar os brancos, porem fazem um truque psicologico, sempre estão passando estas noticias, pessoas morrem diariamente em todos os lugares, principalmente onde não há ordem e conhecimento que é o caso de grandes periferias, mostram sempre os crimes cometidos por brancos a negros porem não ao reverso, não fazem nenhuma estatistica na europa para ver que raça extupra mais, os tais imigrantes ou a etnia branca, não passa em grandes meios de comunicação os extupros cometidos na europa por pessoas não brancas, isso mais do que prova que a grandes veículos de midia não passam de uma hipocrisia, passam a moral de ser um sistema sério porem dão mais valor ao futebol do que grandes acontecimentos como o da radiação que esta sendo liberada ate hoje aos oceanos devido ao ocorrido de fukushima, grandes veículos de midias servem apenas para imbestializar a raça humana

      Excluir
    2. Essa desinformação na mídia está ultrapassando os limites da cara de pau!

      Na Europa em vários países é proibido incluir fator raça nas estatísticas criminais (Suécia, Alemanha e Áustria por exemplo), se quiser comentar sobre a Europa siga o link abaixo onde existem tópicos sobre o assunto:

      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/search/label/estupros%20inter-raciais

      Excluir
  12. Recebi uma postagem que extrapolou bem o assunto, mas responderei ESPECIFICAMENTE o que toca o tema do tópico em questão:

    Vou responder tais colocações:

    1 – “Vocês tentam associar a maldade humana somente à uma etnia. Como eu já disse antes, a má índole, a maldade e etc, não pertencem à etnia branca, amarela ou negra, pertence ao gênero humano e vocês, racistas, tentam associar tudo de ruim a etnia negra.”

    Resposta: Concordo com você que qualquer raça pode fazer maldade ou atuar com má índole. Se há um grupo que considero atuar destruindo a humanidade eu entendo como o judaísmo internacional, que procura arregimentar os judeus do mundo todo para fins de supremacia judaica (ver este artigo: http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/05/guerra-e-objetivos-de-guerra-por-hosrt.html ), fora isso está sendo tratado neste tópico a onda de violência negra nos EUA omitida na grande mídia, onde as estatísticas colocam que quem mais morre são negros e quem mais mata são negros. Inclusive há uma pesquisa que coloca grande quantidade de mães negras solteiras, o que deixa a criação dos filhos mais propensa a adentrar no vicioso círculo de violência.

    2 – “Outra mentira que vocês falam: quando um homem negro mata alguém de outra etnia, não é divulgado. Como não ? Aqui, em Belo Horizonte, quando um criminoso, negro, comete um crime, sai nas capas dos jornais, é divulgado tudo do marginal, e está certo, tem que divulgar mesmo, pois, criminosos devem sim pagar pelos seus crimes.”


    Resposta – Aqui estou tratando do tema dos EUA, mostre para mim o que pedi acima: “Aqui no Brasil se alguém tiver algum link da notícia em veículos de comunicação relevantes por favor poste,”

    Tens alguma notícia disso aqui na mídia brasileira? Não duvido, mas é difícil por aqui! É desse assunto que o tópico trata, e especificamente o que divulguei hoje! Como colocam nos jornais e na TV quando um negro morre através da ação policial de um branco e você acha que há imparcialidade na mídia deve ser fácil para você me passar o link sobre o caso da Flórida.

    Ademais, nas respostas anteriores que fiz a você, a outras pessoas, já está bem esclarecido o contexto a ser examinado, leia-as novamente, e os links que lhe passei.

    E por favor, preste a atenção que os artigos citam fontes, referências, dados, procurando primar pela seriedade. Procure lê-los, pois há muitas informações que acrescentarão seu parecer.

    ResponderExcluir
  13. Magui Rubalcava Schulman, uma judia do México ao que parece, é uma financiadora do Black Live Matters.
    http://www.borealisphilanthropy.org/staff

    Na lista da Forbes estão alguns dos mais assíduos doadores do "povo eleito" para os "movimentos sociais"
    http://www.forbes.com/pictures/gefl45ejkl/eli-edythe-broad/#39773a465dd1

    É importante observar que a líder do movimento Black Lives Matter é Alicia Schwartz, que tem ascendência judaica "(...) and her unusual background as a black Jew (...)"
    http://www.wnyc.org/story/alicia-garza-says-no-hillary/

    http://jwa.org/people/garza-alicia


    ResponderExcluir
  14. "Com assassinatos diários, cidade nos EUA vive experiências de zonas de guerra"

    http://www.bbc.com/portuguese/internacional-37394879

    Formação de gangues, violência, e estatísticas geralmente mostram a composição das gangues ser feita de tudo, menos de americanos europeus! Ou seja, o que David Duke expõe no presente tópico já é um bom começo para entender a situação! Tem gente que insiste em ignorar as estatísticas!

    ResponderExcluir
  15. NOS EUA - JOVEM BRANCO ESPANCADO POR DEFENDER ACTUAÇÃO POLICIAL

    Fonte: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/664476/eua-foi-brutalmente-agredido-por-publicacoes-em-defesa-da-policia (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico de 1990 mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa.)
    *
    Praticamente todas as semanas chega dos Estados Unidos uma história relacionada com a actuação das autoridades norte-americanas, seja pelos protestos que desencadeiam, seja pelas mortes que causam sem justificação.

    Esta é mais uma dessas histórias, mas de contornos relativamente diferentes aos que a comunicação social se habitou. Trata-se da história de Brian Ogle, que foi levado para o hospital depois de ter sido brutalmente espancado pelas publicações que fez nas redes sociais, em defesa dos ‘blues’ (nome associado aos polícias, que usam fardas azuis).
    Ouvida pelo Washington Post, a mãe deste jovem de 17 anos diz que o filho foi “vítima de um ataque de ódio” ao ter defendido a actuação da polícia, que grande parte da sociedade norte-americana condena, especialmente os afro-americanos.

    O adolescente foi brutalmente agredido num parque de estacionamento em Sylacauga, no estado do Alabama. Foi encaminhado para o hospital com múltiplas fracturas no crânio e no resto do corpo. No entanto, o seu “estado crítico inicial” já melhorou e o jovem já estará livre de perigo, como fez saber uma porta-voz do hospital.

    Apesar de ainda não se saber quem foi o autor das agressões, as autoridades desconfiam dos colegas afro-americanos da turma de Brian, que normalmente participam nos protestos #BlackLivesMAtter (A vida dos negros importa) e que o teriam ameaçado na sequência das suas publicações no Facebook.

    Agradecimento ao blog Gladius

    http://gladio.blogspot.com.br/2016/10/nos-eua-jovem-branco-espancado-por.html

    ResponderExcluir

ATENÇÃO QUANTO AO CRITÉRIO DE PUBLICAÇÃO DAS POSTAGENS:

POSTAGENS FORA DO TEMA DO RESPECTIVO ARTIGO NÃO SÃO PUBLICADAS.

POSTAGENS COM INSULTOS POSSIVELMENTE NÃO SERÃO PUBLICADAS.

Deve-se procurar dar seguimento e aprofundamento ao assunto, portanto, postagens cuja argumentação já foi colocada não serão publicadas.